Qual a diferença entre a cadeira flexora e a mesa flexora? Qual a melhor? – Treino Mestre

Os isquiotibiais, compostos por semitendíneo, semimembranoso e bíceps femoral, são trabalhados de diferentes formas.

Devido ao seu potencial de força e estabilização, precisamos de diferentes movimentos para estimulá-los. Neste sentido, a cadeira e a mesa flexora são dois dos exercícios mais usados.

Mas como assim? Cadeira e mesa flexora são diferentes? Sim, são.

O objetivo e o movimento articular é o mesmo, mas há diferenças fundamentais entre os aparelhos e consequentemente, no exercício em si.

Índice – Informações que você encontrará nesse artigo:

 Músculos solicitados na mesa e cadeira flexora

Músculos posteriores da coxa, os isquiotibiais, formado por: semimembranoso, semitendinoso e bíceps femoral, são os mais ativados;

O músculo gastrocnêmio participa na flexão plantar e durante a flexão de joelho, também  é ativado na mesa flexora.

Na cadeira flexora, como podem ver na imagem acima, os isquiotibiais são os mais solicitados, logo seguido do gastrocnêmio e também os músculos  grácil e sartório.

Qual a diferença entre a cadeira e mesa flexora?

Os isquiotibiais realizam diferentes movimentos. Entre os principais, estão a flexão do joelho, fortemente trabalhada na cadeira e na mesa flexora e a extensão de quadril (em conjunto com os glúteos).

A cadeira flexora e a mesa flexora, tem como base a flexão de joelho. Porém, o grau de flexão do quadril é diferente. Isso faz com que a ativação dos isquiotibiais mude.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *