Exercício aeróbico e anaeróbico, as diferenças e vantagens de cada um – REVISTA VIGOR

Índice – Informações que você encontrará nesse artigo:

Os exercícios aeróbicos e os exercícios anaeróbicos têm diferenças fundamentais entre si. Veja neste artigo as diferenças entre estes dois tipos de exercícios.

Uma das principais questões que devemos levar em conta, quando vamos nos exercitar, é a fonte energética que será usada. Neste sentido, a diferença entre exercícios aeróbicos e anaeróbicos precisa estar muito clara.

Estas duas formas de nos exercitarmos, no que se refere as vias energéticas. Neste ponto, temos as diferenças entre exercícios aeróbicos e anaeróbicos.

Qual a diferença entre exercício aeróbico e exercício anaeróbico?

Basicamente, a grande diferença entre os exercícios anaeróbicos e os aeróbicos, reside na fonte energética e na participação de oxigênio nas reações químicas.

Exercício aeróbico

São os exercícios feitos com a presença de oxigênio, nas reações que geram energia para o metabolismo. As fontes energéticas dos exercícios aeróbicos são os lipídios (gorduras), carboidratos e em alguns casos, aminoácidos (proteínas).

No geral, consideramos um exercício aeróbico aquele que é contínuo e tem acima de 5 minutos de duração. Ele pode ter horas de duração, como é o caso de uma maratona por exemplo.

Exercício anaeróbico

Os exercícios anaeróbicos são aqueles feitos sem a presença de oxigênio em quantidades significativas, nas vias metabólicas. São exercícios que no geral, são em uma intensidade mais alta e uma duração mais curta.

A principal fonte energética para este tipo de exercício, é a glicose, advinda dos carboidratos.

No geral, os exercícios anaeróbicos vão de 5 segundos a 5 minutos de duração. Se ele for em dada intensidade, teremos a produção de ácido lático, nos chamados exercícios anaeróbicos láticos.

Se a intensidade ou a duração forem mais curtas, teremos os exercícios anaeróbicos aláticos. Então, ao contrário do que muitos pensam, os exercícios anaeróbicos não necessariamente, produzem lactato. Apenas em condições de intensidade mais alta e com determinada duração.

Perceba que estas diferenças, apesar de não parecerem tão grandes, produzem um impacto totalmente diferente sobre os processos adaptativos do corpo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *