Agência Minas Gerais | Obras de revitalização da rodovia LMG-744 chegam ao trecho Nacip Raydan-Virgolândia, no Vale do Rio Doce

As obras de recuperação funcional de aproximadamente 9 quilômetros da LMG-744, entre os municípios de Nacip Raydan e Virgolândia, iniciadas em setembro deste ano, seguem a todo vapor. Quem trafega pelo trecho acompanha de perto o andamento dos trabalhos desta obra tão aguardada pela população do Vale do Rio Doce. 

As melhorias no trecho fazem parte do Provias, maior pacote de intervenções rodoviárias da última década em Minas, lançado em abril de 2022. 

A obra inclui serviços de recuperação do pavimento, drenagem para o escoamento adequado das águas pluviais e sinalização horizontal e vertical. 

“Os desgastes nos pavimentos estão dando lugar a uma rodovia totalmente recuperada e revitalizada. Agora é fiscalizar e cobrar a execução correta desta obra essencial para a região”, avalia o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG), Rodrigo Tavares. 

As melhorias, que deverão ser concluídas até fevereiro de 2024, vão beneficiar diretamente uma população estimada em cerca de dez mil pessoas e ajudar a incrementar a economia da região voltada para a pecuária e a agricultura. 

DER-MG / Divulgação

Provias 

Considerado o maior programa de recuperação e pavimentação rodoviária da última década, o Provias tem como objetivo reverter a situação precária em que se encontram muitas rodovias mineiras devido ao baixo investimento realizado por gestões anteriores na manutenção das estradas. 

O programa conta com quase R$ 2,5 bilhões em investimentos, que estão sendo aplicados em 124 intervenções em rodovias de Norte a Sul do estado. 

O Provias se divide em dois eixos: recuperação funcional, com objetivo de promover melhorias no pavimento das estradas em pior estado de conservação; e pavimentação e construção de pontes, com foco em viabilizar novas ligações entre importantes regiões de Minas Gerais. 

O programa tem potencial de adicionar ao Produto Interno Bruto (PIB) mineiro o montante de R$ 1,3 bilhão e aumentar a arrecadação com impostos indiretos em cerca de R$ 225 milhões. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *