Sibutramina Emagrece Mesmo? Sim, mas vale a pena? Veja os Efeitos

Tomar sibutramina para emagrecer se tornou uma artimanha popular para conquistar resultados sem esforços. Seria errado dizer que a técnica não funciona, mas o que é pouco revelado são os perigos do método: taquicardia, perda de sono, bateria no coração e pressão alta são só alguns dos efeitos colaterais do remédio.

Os efeitos colaterais que, mais cedo ou mais tarde vão aparecer, acabam levando aos médicos a recomendar outros remédios complementares igualmente perigosos: Losartana para o colesterol ou Atenolol para controle da pressão. Assim, sem nem perceber o paciente estará gastando mais de R$ 350,00 todo mês na farmácia com um método de emagrecimento desconfiável.

A decisão pode parecer bizarra aos olhos dos nutricionistas e endocrinologistas, mas os psicólogos são os mais capazes de entender a má decisão: é que quando a autoestima cai lá no chão, considera-se qualquer risco para resgatar a satisfação consigo mesmo. E é aí que muitos pacientes começam a usar sibutramina para emagrecer, mesmo sem prescrição médica. Mas então Sibutramina emagrece mesmo? Sim. Aqui você vai entender como.

sibutramina como tomar

Sibutramina emagrece mesmo?

A sibutramina (cloridrato de sibutramina monoidratada) é indicado para o controle da obesidade ou quando o paciente precisa perder peso por questões de saúde – como obesos  ou quem possui diabetes tipo 1. Portanto, o remédio é feito para emagrecer e funciona mesmo.

Segundo informações da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) de 94% dos dos pacientes que tomaram o medicamento conseguiram reduzir até 5% do peso em relação ao índice de massa corporal que possuíram anteriormente ao tratamento.

Geralmente, a medicação não é recomendada de imediato pelos médicos – aos menos assim se espera. De acordo com a bula da Sibutramina, só se deve tomar quem tem um Índice de Massa Corporal (IMC) igual ou maio r a 30 kg/m² ou a 27 kg/m² ou quem está com sobrepeso e já tem algum nível de risco cardiovascular, seja ele desencadeado por histórico familiar, hipertensão,  ou outras doenças.

Por tanto, se seu IMC te acusa como um obeso de grau I ou II não crie expectativa que sairá do consultório com a prescrição na mão. Primeiro, deve-se tentar a reeducação alimentar acompanhado de emagrecedores naturais.

Mesmo quando a Sibutramina é prescrita, para que ela emagreça mesmo é preciso aliar o uso a uma dieta hipocalórica e a prática regular de atividades físicas – informações que constam na bula de todo cloridrato de sibutramina monoidratada.

Inclusive, as indicações referentes ao medicamento ainda ressaltam que o cloridrato de sibutramina é indicado como um tratamento coadjuvante para a redução de massa corporal.

Como a Sibutramina Funciona no organismo

A Sibutramina emagrece porque tem efeitos terapêuticos, agindo no sistema nervoso central sob neurotransmissores capazes de regular o seu humor  – no caso, a noradrenalina, serotonina e a dopamina. Essas substâncias ficam se comunicando o tempo todo dentro do seu cérebro, trazendo informações de um neurônio para outro.

Quando esses neurônios se comunicam geram uma sensação de satisfação capaz de te fazer se sentir bem humorado e até sem fome, ou seja, satisfeito em todos os sentidos. Esse processo acontece por um curto período de tempo e é chamado de recaptação.

O que a Sibutramina faz é retardar essa recaptação e, assim, fazer com que você se sinta satisfeito por mais tempo – por isso alguns médicos podem recomendar o medicamento para quem sofre de transtornos de ansiedade e também possuam problemas de sobrepeso.

No entanto,  estudos recentes já comprovaram que a Sibutramina pode ser perigosa porque o retardo na recaptação dos neurônios é tido como um efeito colateral e não a função principal do remédio. Na pesquisa referida, por exemplo, os adolescentes que testaram a fórmula não deixaram de sentir fome e nem vontade de comer.

Quando tomar Sibutramina?

A Sibutramina deve ser tomada somente via orientação médica ou de um profissional da saúde especializado. Segundo informações da bula do medicamento, tanto a versão de Sibutramina 15 mg como a versão de Sibutramina 10 mg são recomendadas para pacientes que precisam perder peso por questões de saúde.

Pesquisas ainda apontam que a Sibutramina pode ser utilizada como tratamento coadjuvante para baixar lipídeos séricos (Colesterol, Triglicerídeos e outros) que possam comprometer o funcionamento do sistema cardiovascular.

Portanto, se você está tentado emagrecer com Sibutramina somente por insatisfação com aquelas gorduras localizadas debaixo do braço, na barriga e nas pernas deixe a ideia para lá. No seu caso, o melhor a se fazer é procurar um médico que te oriente formas tão práticas como usar remédios para emagrecer, mas que são mais confiáveis e te trarão menos danos.

Quanto tempo Sibutramina leva para fazer efeito?

Segundo informações da bula de Sibutramina 10 mg e Sibutramina 15 mg os primeiros resultados podem ser vistos dentro logo na primeira semana, quando há uma perda média de 2kg. Dentro do primeiro mês pode-se conquistar resultados significativos no emagrecimento.

>> Veja aqui todos os efeitos da Sibutramina no seu corpo<<

Quantos quilos Sibutramina emagrece?

A quantidade de quilos que se pode emagrecer com Sibutramina varia de acordo com a resposta metabólica de quem a toma. Ou seja, não tem como prever qual será o efeito médio do tratamento sem um teste prévio. Afinal, tem até quem não emagreça quase nada tomando a medicação, mesmo sob prescrição médica.

Ainda assim, a média de emagrecimento é de 2 kg nas primeiras 4 semanas de tratamento para quem toma Sibutramina 10 mg e uma média de até 3,5 kg para tratamento com sibutramina 15 mg. Em relação ao tratamento completo, a média de perda de peso total com o uso da substância é de 11,9 kg num período aproximado de 12 a 18 meses de uso contínuo.

No entanto, não é recomendado que o tratamento com cloridrato de sibutramina monoidratada dure mais do que 12 meses consecutivos.

E é aqui que surge outro problema: são vários os casos de dependentes de sibutramina para a manutenção do peso. Na verdade, é até comum histórias de quem larga a medicação e volta a estaca da obesidade em questão de meses – daí a necessidade de um acompanhamento nutricional e a preferência por medicações naturais (como os termogênicos, supressores de apetite e fórmulas desintoxicantes)

como funciona a sibutramina emagrece mesmo?

Efeitos Colaterais

Os principais efeitos da sibutramina são de nível cardíaco, visto que a reação adversa mais imediata é o aumento da pressão arterial. Por isso, quem tem tem hipertensão ou histórico de problemas no coração não deve fazer uso do remédio.

Outro perigo de quem opta por esta perigosa forma de emagrecer é a recomendação de medicação complementar para inibir os efeitos colaterais da Sibutramina – a alta concentração de substâncias no sangue pode até fazer emagrecer, mas o colocam numa fina corda bamba, em que qualquer deslize te fará desenvolver problemas cardíacos, depressão e outras situações que fazem pensar se vale o corpo esbelto.

Confira a lista completa de reações adversas da Sibutramina:

  • Taquicardia;
  • Palpitações no peito;
  • Aumento da pressão arterial;
  • Ondas de calor;
  • Constipação;
  • Irritação;
  • Náuseas;
  • Desenvolvimento de hemorroida;
  • Boca seca;
  • Insônia;
  • Delírios;
  • Enxaqueca;
  • Ansiedade;
  • Sudorese;
  • Alterações no paladar;
  • Ataques de raiva;
  • Indisposição;
  • Acidente vascular cerebral;
  • Aumento da massa corpórea (IMC);
  • Constipação (intestino preso);
  • Delírios.

Alguns casos de tratamento com Sibutramina se tornaram populares depois de divulgados nas redes sociais. Em 2015, por exemplo, o relato de uma mãe que diz ter perdido a filha para a Sibutramina fez com que uma rede de mães se engajassem na causa contra a medicação, em Araquarana. Confira aqui o relato completo e o que os médicos disseram sobre o caso. 

sibutramina efeitos colaterais

Contraindicações

Todas as versões do cloridrato de sibutramina são contraindicadas em caso de:

  • Pacientes com histórico de diabetes mellitus tipo 2;
  • Pacientes com histórico de doença;
  • Pacientes tabagistas;
  • Pacientes com histórico de distúrbios alimentares (anorexia, bulimia, entre outros);
  • Pacientes com histórico de doenças renais ou insuficiência renal;
  • Pacientes hipertensos (pressão arterial acima de 145/90mmHg);
  • Pacientes com história de doença arterial coronária (infarto, acidente vascular cerebral, arritmia ou doenças cerebrais);
  • Pacientes idosos acima de 65 anos;
  • Pacientes que fazem uso de monoaminoxidase;
  • Pacientes que possuam transtornos psiquiátricos;
  • Gestantes.

 

Interação de Sibutramina com outros remédios

Em caso de pacientes obesos ou que possuam diabetes mellitus tipo 2, pode-se recomendar o uso de Sibutramina juntamente com outros remédios para emagrecer, como o Orlistat.

Segundo pesquisas da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, por exemplo, conquistou-se uma perda de peso média de 8,9 kg (-8,2% da massa corpórea inicial) em três meses de tratamento com 114 pacientes obesos e não diabéticos. Ou seja, a interação com o Orlistat aumentou a perda de peso 3,2%.

Entretanto, conforme indicam pesquisas farmacológicas, a presença das isoenzimas 3A4 do sistema cirocromo P450 fazem da Sibutramina um remédio que pode facilmente gerar reações adversas quando interagido com outras substâncias. Uma delas, é o surto psicótico – coisa que pode ser vista ao tomar Sibutramina com Finasterida, por exemplo.

Ou seja, antes de tomar a substância informe ao seu médico se você faz uso regular de outros medicamentos para ter a certeza de que a interação entre eles não te causará danos.

Como tomar Sibutramina 

O que vale mesmo é a recomendação dos médicos, pois a dosagem pode variar conforme o caso de cada paciente. No entanto, para quem for seguir as instruções da bula oficial, instrui-se o uso de 1 cápsula  de 10 mg por dia, de preferência pela manhã.

Não é necessário realização de jejum. Caso o paciente não perca uma média de 2 kg nas primeiras 4 semanas o médico pode considerar o aumento da dose para sibutramina 15 mg ou a descontinuação da medicação.

Não é permitido por diretrizes legais o uso de mais do que 15 mg diárias de Sibutramina, apesar de existirem dosagens de até 20 mg. Também é fortemente indicado que não se altere a dosagem recomendada sem orientação de um profissional de saúde.Veja aqui mais detalhes de como tomar Sibutramina. 

Caso esqueça uma dose deve-se ingerir outra no mesmo horário sem duplicar as cápsulas.Confira aqui a bula oficial divulgada pela Anvisa. 

sibutramina onde encontrar

Preço da Sibutramina

A média de 10 mg de Sibutramina é de R$ 30,00 a R$ 40,00 para caixa com 30 cápsulas. A medicação com 15 mg e 30 comprimidos por caixa é o dobro do valor: R$ 64,00 a R$ 100,00 – calculado para as versões genéricas.

Onde Comprar – Precisa de receita? 

A Sibutramina só pode ser comprada com prescrição – o que deve acontecer somente para pacientes com sobrepeso e que já falharam em outros métodos de emagrecimento.

Apesar de ser recorrente, não é responsável a atitude médica que faz a prescrição sem avaliação das condições gerais do organismo de maneira preventiva, principalmente mediante a análise de risco cardíaco.

A compra do medicamento pode ser feito em qualquer rede de farmácia, mediante retenção da receita médica. Ela pode ser encontrada em vários nomes comerciais como Sibus, Sibutramina, Biomag e, também, na versão genérica.Antes de adquiri-la confira nossas recomendações completas sobre comprar Sibutramina. 

Referências usadas neste conteúdo

MINECONI, Tadeu. Entenda como a sibutramina age no corpo humano, 2011. Disponível em <http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2011/10/entenda-como-sibutramina-age-no-corpo-humano.html>

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. cloridrato de sibutramina monoidratado: cápsula de 10 mg e 15 mg. Disponível em <http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=23798272016&pIdAnexo=3947313>

ARQUIVO BRASILEIRO DE ENDOCRINOLOGIA E METABOLOGIA. Avaliação do efeito da sibutramina sobre a saciedade por escala visual analógica em adolescentes obeso, 2005. Disponível em <https://bit.ly/2OZefUS>

REVISTA DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS BÁSICA E APLICADA. Efeito da sibutramina na redução do peso e no perfil metabólico em indivíduos obesos de uma população brasileira, 2010. Disponível em <https://bit.ly/2UrEvNJ>

HALTPERN, Alfredo.Experiência Clínica com o Uso Conjunto de Sibutramina e Orlistat em Pacientes Obesos. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0004-27302000000100016&script=sci_arttext>

REVISTA BRASILEIRA DE PSIQUIATRIA. Surto psicótico pela possível interação medicamentosa entre sibutramina com finasterida, 2002. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/%0D/rbp/v24n1/11311.pdf>


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

14 Comments

  1. Avatar Tatiane
    • Revista Shape Revista Shape
  2. Avatar thereza de freitas
  3. Avatar Marianne K.
    • Revista Shape Revista Shape
  4. Avatar Jessika Angela de Souza Wojchoski
  5. Avatar Pedro Henrique Albuquerque de Maia
  6. Avatar Yarah Menezzes
    • Revista Shape Revista Shape
  7. Avatar Geraldo Paulo de Mattos
  8. Avatar Giselle Maria de Borba
  9. Avatar matheus
  10. Avatar Josiane
    • Revista Shape Revista Shape

Leave a Reply