Principais sintomas do Alzheimer – Fique atento com as pessoas à sua volta!

O mal de Alzheimer é uma doença que ainda está sendo estudada. Não  há cura, mas há tratamento para amenizar os sintomas e retardá-los. Identificar os sinais é essencial para tratar logo no início, melhorando a qualidade de vida.

Conheça os principais sintomas do Alzheimer, aqui no Revista Shape!

Alzheimer3

1 – Perda de memória recente

Esse sintoma é clássico da doença, que assusta muitas pessoas que por ventura acabam se esquecendo de coisas com frequência.

O paciente com mal de Alzheimer costuma se esquecer de coisas que aconteceram recentemente. Como um fato ocorrido no dia ou na semana passada. Por esse motivo não conseguem aprender coisas novas, afinal, não retém memória recente. É normal que a pessoa comece a perguntar várias vezes a mesma coisa ao longo do dia, como por exemplo “que dia é hoje” ou questionar onde alguém está.

A perda de memória recente também leva a outros comportamentos, como entrar em um cômodo da casa e se esquecer o que iria fazer. Ou ainda não se lembrar onde guardou algum objeto ou colocá-lo em lugares estranhos, fora do comum. No entanto, coisas que aconteceram no passado é facilmente lembrada por eles.

Outro sinal de alerta é a incapacidade de acompanhar um filme, novela ou livro. Pois se esquece rapidamente o que aconteceu anteriormente.

É importante frisar que em alguns casos se esquecer das coisas pode ser causado por excesso de estresse. Por isso é necessário avaliar a frequência com que essas coisas acontecem e se melhoram após um ou dois dias de descanso.

2 – Mudança de comportamento

Como dito anteriormente, a perda de memória afeta em partes o comportamento. No entanto, há outros sinais comportamentais perceptíveis, sendo um dos principais sintomas do Alzheimer. Surgem desde o estágio mais leve, em proporções menores. Aumentando à medida que o tempo passa.

É comum que no início do problema o próprio paciente se afaste de parentes e amigos, pois ele mesmo percebe que há algo errado em suas funções cognitivas e até mesmo na maneira de pensar e agir. É normal que ele pare de reconhecer os problemas, o que iniciará o comportamento atípico.

Agressividade, alucinações, crises de ansiedade e até mesmo a perda de inibição, são um dos comportamentos atípicos que surgem à medida que a doença avança.

3 – Alterações na linguagem e forma de se comunicar

Com o avançar do tempo, o paciente irá sofrendo alterações em sua linguagem e na forma de se comunicar. No início apresentará dificuldades em ler, escrever e falar. Com isso, passam a deixar frases não terminadas, já que não conseguem completá-las.

Também perdem a capacidade de compreender uma frase simples ou algumas palavras.

4 – Desorientação tempo-espacial

Perguntar “que dia é hoje” é algo comum, no entanto em alguns casos serve de alerta para o Alzheimer. O paciente que desenvolve o problema perde totalmente a noção do tempo e do espaço. Ele não sabe em que dia, mês e ano está. Também é comum não saber se manhã, tarde ou noite.

Há pacientes que “tomam café da manhã” várias vezes ao dia, pois não conseguem perceber ou entender que já é noite, por exemplo.

Nesse estágio da doença muitos pacientes se perdem nas ruas, pois acabam se esquecendo onde estão ou como voltar para casa. Esse tipo de sintoma acontece logo no início da doença, por isso é importante diagnosticar o quanto antes, para evitar que esse tipo de coisa aconteça.

Alzheimer2

Quando me preocupar com esses sintomas?

É importante se preocupar assim que eles surgirem. Em alguns casos, o esquecimento de uma data, ou um fato ocorrido, é normal. Mas um alerta quando passa a acontecer com frequência.

Muitos desses sintomas são semelhantes aos do envelhecimento. Idosos com mais de 60 anos possuem maiores chances de desenvolver o Alzheimer. Por isso é importante visitar um médico para diagnosticar o caso.

[CONFIRA TAMBÉM: QUAIS AS PRINCIPAIS CAUSAS DO ALZHEIMER]

Tratamentos para Alzheimer

O Alzheimer não tem cura. O tratamento é feito para amenizar os sintomas e até mesmo retardar o seu desenvolvimento. Conforme a doença avança, o paciente vai perdendo a capacidade de falar, interagir e até mesmo de comer e fazer pequenas ações sozinho. Os tratamentos, farmacológicos ou não, ajudam a melhorar a qualidade de vida, dessa forma eles conseguem ser independentes por mais tempo.


Referências utilizadas neste conteúdo: 

http://alzheimerportugal.org/pt/text-0-9-33-34-sinais-de-alerta-para-um-diagnostico-precoce

https://www.bbc.com/portuguese/geral-44212579


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply