Inchaço nas pernas: o que pode ser, quais os cuidados e mais.

Aquele incômodo causado pelo inchaço nos membros inferiores pode ser indício de má circulação sanguínea. Muitas mulheres sofrem com este mal-estar. É comumente relacionado com a tensão pré-menstrual ou também com o verão.

Porém, antes de qualquer preocupação, deve-se ter em mente que essa má circulação sanguínea pode ter sido desencadeada por fatores simples e inofensivos, como por exemplo: temperatura, manter os membros inferiores em uma posição que dificulta a circulação ou algum tipo de medicação.

O problema é quando este efeito tenha sido desencadeado por fatores graves que possam indicar algum problema crônico que deve ser analisado com muito cuidado e com a devida urgência em alguns casos. Abaixo há um esclarecimento um pouco mais detalhado sobre as duas possibilidades.

Causas do inchaço

Inchaço nas pernas: o que pode ser, quais os cuidados e mais.

Aqueles desencadeados por fatores inofensivos como a temperatura, tem maior incidência no verão. A alta temperatura faz com que as artérias fiquem mais elásticas, permitindo uma maior concentração de sangue, mas com a aproximação do fim da estação, esse desconforto tende a diminuir gradativamente.

Manter as pernas estáticas por muito tempo, principalmente quando sentado e com as pernas cruzadas, há um efeito de inchaço nas pernas. Esse processo é fácil de entender, pois o sangue tende a coagular quando não há movimento dos membros por onde ele circula. Um breve movimento ou uma caminhada pode aliviar esse desconforto.

Alguns tipos de medicamentos podem trazer esse inchaço momentâneo, como exemplo os anticoncepcionais à base de estrógeno. O efeito é generalizado mas tende a se localizar mais nas pernas por causa do efeito da gravidade. Agora quando desencadeado por fatores graves o cuidado deve ser redobrado.

Torna-se importante observar os sinais do inchaço e onde ele ocorre, além de estar atento a outros sintomas e possíveis causas, que podem ser:

  • Varizes: que são aquelas veias aparentes nas pernas que não permitem que o sangue circule corretamente, causando também o acúmulo de líquidos;
  • Trombose: também causa inchaço, mas nesse caso o paciente sentirá esse desconforto de uma hora para outra e acompanhado de dores. Pode ser a venosa, que em casos extremos pode causar uma embolia pulmonar, (caso em que o coágulo formado na perna se desprende e alcança o pulmão). A arterial é a menos frequente que a venosa, mas é mais grave e pode levar à amputação;
  • Doenças cardíacas: comumente também se apresentam inchaços nos membros inferiores. Isso pode ser diagnosticado como insuficiência cardíaca, causado quando o coração não consegue bombear o sangue de forma adequada ao organismo. Neste caso a necessidade de uma intervenção médica se faz urgente;
  • Mau funcionamento da tireoide: a tireoide se não funciona bem, causa inchaço no corpo todo, por depósito de uma proteína na região subcutânea. Trata-se de um inchaço duro, diferente daquele que apresenta marcas ao final do dia;
  • Viagens longas: ficar numa mesma posição por muito tempo pode inchar as pernas, afinal, para que o sangue volte, é preciso movimentá-las.

Agora que foi tratado alguns pontos característicos de quem sofre o desconforto de inchaço nas pernas, importante ressaltar algumas dicas para a prevenção.

Como prevenir?

Inchaço nas pernas: o que pode ser, quais os cuidados e mais.

Como que para resolver quase todos os problemas físicos na vida, não podemos deixar de frisar o trio saudável, exercícios físicos, boa alimentação e um sono de qualidade. Os exercícios físicos ajudam muito na circulação, principalmente os conhecidos como “cardio”, que focam mais no alongamento, caminhada e corrida.

Esses exercícios com o devido acompanhamento do profissional irá fortalecer as veias e abrir as vias circulatórias, facilitando o fluxo sanguíneo. A alimentação proporcionará os devidos componentes para o fortalecimento do organismo como um todo, não devemos nos esquecer que esse é o objetivo da circulação sanguínea, levar alimento para todo o corpo.

Se esse alimento não for bom, perde-se o objetivo central até mesmo da circulação. O sono tranquilo dispensa muito comentário, pois se a “máquina” cansa e precisa de repouso para que trabalhe melhor os outros fatores que propiciarão saúde.

Se mesmo seguindo as dicas de como aliviar o inchaço ele ainda persistir, é sinal de que o problema é grave e neste caso a consulta com o médico irá definir o melhor tratamento para combatê-lo. Isso pode incluir o uso de meias de compressão, uso de medicamentos específicos ou até fisioterapia.

Na consulta é importante informar a intensidade da dor, quando ela surgiu e que procedimento foi realizado para tentar amenizar. O paciente deve estar sempre muito atento aos sinais de inchaço nas pernas, pois, não combater este tipo de doença pode causar danos à saúde.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply