Dieta do ovo: como funciona, emagrece mesmo?

Você já ouviu falar na dieta do ovo? Ela promete a perda de até 14 kg em menos de duas semanas, de forma saudável! É uma dieta restritiva que deve ser feita por um curto período, mas que oferece resultados muito satisfatórios. Este é um dos motivos pelos quais ela tem se tornado tão popular em todo o mundo.

Quer entender melhor como funciona e potencializar seu emagrecimento com a dieta do ovo? Então aproveite as dicas a seguir:

Qual é o princípio da dieta do ovo?

Dieta do ovo: como funciona, emagrece mesmo?

A dieta do ovo consiste na redução do consumo de carboidratos, substituindo-os por gorduras boas e proteínas. E qual alimento é fonte de gorduras boas e proteínas? Isso mesmo, o ovo!

Durante o período da dieta você deverá consumir de 2 a 4 ovos por dia, seguindo o cardápio. Muita gente ainda tem medo de comer uma grande quantidade do alimento, mas pode ficar tranquilo, pois ele faz muito bem para a saúde.

Apesar disso, o ideal é procurar um nutricionista caso você tenha interesse em fazer a dieta do ovo. Ele poderá analisar se os ovos farão bem para sua saúde e se você realmente pode consumi-los em grandes quantidades.

Qual o período recomendado?

A dieta do ovo é temporária, ou seja, não deve ser levada como um estilo de vida. A recomendação é que ela seja feita por no máximo 2 semanas, e depois seja substituída por um plano alimentar feito exclusivamente para você.

Essa e todas as outras dietas muito restritivas são indicadas como “dietas de emergência”, para situações que você precisa emagrecer rapidamente, como uma festa, por exemplo.

Quais são os prós e contras da dieta do ovo?

Dieta do ovo: como funciona, emagrece mesmo?

Apesar de oferecer resultados surpreendentes, a dieta do ovo não é perfeita e também pode apresentar alguns pontos negativos. Mas antes, vamos falar sobre os pontos positivos:

  • Emagrecimento rápido;
  • Cardápio é composto somente de alimentos saudáveis;
  • Ovo é rico em proteínas e outros nutrientes essenciais para o corpo.

Já os pontos negativos são:

  • Uma dieta muito restritiva;
  • Cardápio é montado de forma generalista e não respeita as necessidades de cada organismo;
  • Você pode enjoar de ovo.

Quais alimentos podem ser consumidos e quais devem ser evitados?

Apesar do nome e da grande presença do ovo no cardápio da dieta, este não é o único alimento que você poderá consumir. Você pode complementar sua alimentação durante esse período com:

  • Outras fontes de proteína: carnes magras, queijos brancos e laticínios desnatados;
  • Outras fontes de gorduras boas: oleaginosas;
  • Fontes de fibras para aumentar a saciedade: cereais e farinha integral;
  • Frutas e vegetais: desde que sejam livres de carboidratos;
  • Salada: à vontade.

Além disso, é recomendado beber muita água para garantir que o organismo continuará funcionando perfeitamente!

Também existem os alimentos que devem ser evitados, mas são aqueles mesmos que costumam estar fora de grande parte das dietas e planos de reeducação alimentar, como:

  • Carboidratos: especialmente os de alto índice glicêmico;
  • Doces e alimentos ricos em açúcar;
  • Refrigerantes e bebidas alcoólicas;
  • Frituras: o ovo deve ser cozido para evitar o excesso de calorias.

Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply