Chá de hibisco: quais os benefícios, efeitos colaterais e mais.

O Chá de Hibisco é bastante conhecido entre as pessoas, de tom avermelhado e sabor levemente adocicado (ao mesmo tempo em que traz uma pitada agradável de amargor), o chá de hibisco é uma delícia.

Caiu no gosto de quem almeja a perda de peso, devido sua função termogênica e antioxidantes, o consumo dessa bebida potencializa a aceleração do metabolismo e sua propriedade diurética possibilita a diminuição mais rápida da gordura abdominal e do quadril, além de redução do inchaço.

Embora um amigo querido de quem busca por seus benefícios, profissionais alertam quanto ao consumo desregrado da infusão que é preparada a partir do botão seco da Hibiscus Sabdariffa (nome científico da erva, também conhecida como vinagreira).

Ainda não existe um consenso em relação à quantidade indicada ideal, e segura para consumo do chá de hibisco, por ser mais prejudicial para alguns grupos específicos de pessoas. No entanto, é importante alertar que tanto homens quanto mulheres precisam buscar orientação profissional antes de incluírem a bebida em sua dieta.

A seguir, listamos os principais possíveis efeitos colaterais do chá de hibisco:

Desidratação

Chá de hibisco: quais os benefícios, efeitos colaterais e mais.

Devido o seu efeito diurético, o chá de hibisco pode causar desidratação em consequência do aumento da perda de água no organismo e também dos eletrólitos; um nutriente composto por magnésio, sódio, potássio e cálcio, essenciais para o pleno funcionamento do corpo. A ação diurética da bebida pode fazer com que o organismo acabe eliminando esses nutrientes essenciais, quando consumido excessivamente. Além de possibilitar uma sobrecarga dos rins.

Hipoglicemia

O consumo excessivo do chá de hibisco pode ser um grande vilão para pessoas com diagnóstico de diabetes. Isso porque ele pode promover a redução dos níveis de glicose, agravando o quadro de hipoglicemia.

Problemas cardíacos

Estudos realizados pela Universidade da Pensilvânia apontam que o hibisco pode aumentar a dilatação dos vasos sanguíneos, ocasionando problemas cardíacos.

Dificuldade no foco e concentração

O consumo do chá de hibisco não é aconselhado quando for necessária realização de atividades que exigem foco e concentração, como exemplo: dirigir, trabalhos que apresentem risco à pessoa.

Alteração nos níveis de estrogênio

O chá de hibisco é sugerido até como contraceptivo, uma vez que o seu consumo pode alterar os níveis de estrogênio, hormônio feminino liberado na primeira fase da ovulação responsável pela preparação do útero para reprodução, entre outras funções no organismo.

Embora ainda não haja estudos aprofundados sobre o assunto há profissionais que alertam que consumir este chá pode levar a possível dificuldade para mulheres que desejam engravidar. Sendo assim, é fundamental que as mulheres grávidas, ou que desconfiem da gestação, consultem um médico antes de começar a consumir o chá de hibisco, que também pode causar a intoxicação do leite das lactantes.

E para as que não pensam em engravidar, alguns estudos ainda sugerem que os compostos do chá podem reagir às pílulas anticoncepcionais e atrapalhar sua eficácia, mas ainda não há comprovação científica.

Pode Prejudicar diagnóstico de gastrite e úlcera

Com a xantina presente em sua composição o chá de hibisco pode causar irritação na mucosa estomacal e agravar feridas já existente no local afetando pessoas vítimas de gastrites e úlceras.

Alteração da Pressão Arterial

Uma das funções do chá é a redução da pressão arterial, o que em primeiro momento pode parecer um grande auxílio para quem sofre de Hipertensão, entretanto, é necessário manter extrema atenção a este ponto, pois, ao tomar o chá a pressão arterial pode sofrer queda a níveis não recomendados.

O efeito de alguns medicamentos também podem ser alterados se ministrados juntamente à bebida. As alterações podem ser tanto de potencializar os efeitos, como nos casos dos anti-hipertensivos, quanto minimizar o efeito, como alguns estudos já sugeriram, por exemplo no caso do paracetamol.

Como consumir o chá de hibisco de forma mais segura

Chá de hibisco: quais os benefícios, efeitos colaterais e mais.

Já vimos que o consumo excessivo do chá pode causar reações negativas, como a eliminação de substâncias importantes para o nosso organismo, como o sódio e o potássio, então é necessário ser prudente. Profissionais da saúde recomendam beber não mais de meio litro do chá por dia.

Alertam ainda que o ideal é beber entre as refeições, ou ao decorrer do dia, o que facilita na absorção das gorduras dos alimentos. Para obter os benefícios, é preciso que o consumo do chá de hibisco seja constante, mas com controle.

O consumo desse chá não precisa ser visto como um vilão à saúde, antes deve ser avaliado individualmente sua inclusão no cardápio para que seus benefícios sejam potencializados e os riscos reduzidos. A palavra de ordem é moderação.


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply