Carne Branca – Benefícios e Importância: quanto consumir?

Carnes no geral são boas reservas de proteínas e lipídios para a nossa alimentação no dia a dia, mas ainda assim, carnes de diferentes espécies e principalmente de diferentes tipos, como a carne vermelha e a carne branca, tendem a ter propriedades diferentes.

São consideradas carnes brancas as provenientes de frango, pato, peru, ganso e peixes.

carne branca benefícios

Benefícios da carne branca

  • Melhor digestão do que se comparado a carnes vermelhas;
  • Menor quantidade de gorduras;
  • Maior quantidade de gorduras de fácil absorção;
  • Menor quantidade de colesterol total;
  • Menor quantidade de gordura saturada e menor potencial de agressão ao coração;
  • Benefícios na prevenção do Alzheimer;

O consumo de carnes brancas é uma boa opção para diminuir o uso excessivo de carnes vermelhas, as quais estão relacionadas a maiores efeitos colaterais, como o desenvolvimento de câncer de próstata colorretal e pâncreas, enquanto não há estudos suficientes para comprovar que o mesmo acontece com as opções magras.

Tipos de carne branca

Podemos dividir a carne branca em dois segmentos, sendo eles o de carne proveniente de aves e carne proveniente de peixes, ainda que algumas possam ter coloração um pouco diferente.

As carnes de peixe são uma grande fonte de Ômega 3, além de vários minerais muito importantes para o funcionamento do nosso organismo, como por exemplo o fósforo, manganês, cálcio, ferro, cobalto, iodo, contando também com vitaminas A, D e vitaminas do complexo B. Já falamos aqui sobre como consumir a carne de peixe. 

Isso tudo faz com que os peixes sejam bons para a regeneração celular, não deixa que as artérias sofram endurecimento, combate o envelhecimento precoce, diminui o risco de doenças cardíacas e, como toda carne, é fonte de proteínas, mantém a saúde dos músculos.

Quem consome carne branca conquista a dilatação das fibras musculares em casos em que a hipertrofia é almejada, ela ajuda na manutenção do sistema imunológico, fortalece os ossos prevenindo a osteoporose e ainda ajuda a prevenir uma série de outras doenças crônicas.

Como consumir?

No caso da carne de aves, é melhor a mesma ser consumida sem a pele, assim os níveis de calorias desse alimento caem bastante. Se ela puder ser consumida cozida ou grelhada, assim como a carne de peixe, esses índices tendem a cair mais ainda do que se fosse consumida frita, empanada, com molhos gordurosos ou até mesmo com a adição de queijos.

As carnes de aves são ricas em proteínas e em vitaminas do complexo B, alguns cortes podem conter uma maior concentração desses itens e menos colesterol que por vezes pode chegar até a ser o mesmo encontrado nas carnes vermelhas. Portanto, tenha preferências por cortes como o peito, que além de ser uma grande peça, conta com grande parte da musculatura da ave.

Vale lembrar que embora ambas apresentem particularidades que podem torna-las mais interessante do ponto de vista nutricional, não é sugerido o consumo desenfreado de carne sob nenhuma circunstância, para não ter problemas com colesterol ou gordura no geral, a OMS (Organização Mundial da Saúde) indica um consumo médio de 100g por dia.

carne branca como consumir

Como preparar a carne branca

Como bem vimos o seu preparo também pode influenciar em como ela impactará no seu organismo, portanto:

  • Prefira ensopados, assados e grelhados, eles tendem a conservar os nutrientes da carne enquanto reduzem as gorduras da mesma (que já costumam se encontrar em menor proporção do que quando comparadas a carne vermelha);
  • Acrescente legumes e vegetais no geral para o acompanhamento dessas carnes, isso facilita a digestão, além de contribuir para uma alimentação mais balanceada;
  • Varie entre carne de aves e peixes para ter uma dieta mais variada e poder fazer a compensação dos nutrientes além de não enjoar de uma ou de outra;
  • Um ponto interessante a ressaltar é que a carne branca costuma ter uma concentração menor de proteínas do que a carne vermelha, assim sendo, para que não haja a necessidade de aumentar seu consumo, ela pode ser acompanhada de vegetais verde escuros ou alguns grãos que também contém uma concentração considerável de proteínas;
  • Eventualmente adicionar carne vermelha à dieta também pode ser interessante.

Nunca se esqueça: antes de montar qualquer dieta, consulte um nutricionista, ele irá ligar os seus objetivos com a alimentação mais adequada para o seu corpo respeitando suas preferências.

Referências

INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER JOSÉ GOMES DA SILVA (2015) OMS classifica carnes processadas como cancerígenas. Disponível em <https://bit.ly/2MHpjYf>

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DOS NUTRICIONISTAS (2011)Alimentação adequada: faça mais pela sua saúde. Disponível em <http://www.apn.org.pt/documentos/ebooks/AlimentacaoAdequada.pdf>


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply