Alimentos ricos em vitamina E – Para que servem? Veja lista completa

A vitamina E é uma das vitaminas mais comentadas quando o assunto é a manutenção da saúde humana. Bastante associada à boa aparência da pele, essa vitamina lipossolúvel (que se dissolve em gordura) é responsável por eliminar os radicais livres presentes em nosso organismo – substâncias causadoras do envelhecimento precoce de células e tecidos.

Porém, a ação antioxidante da vitamina E não é o único benefício que ela proporciona ao corpo humano. Justamente, por apresentar uma gama de benefícios à saúde, muitas pessoas buscam suplementar a ingestão dessa vitamina.

Alimentos ricos em vitamina E

Como sabemos, tudo em excesso traz prejuízos, mesmo sendo vitaminas. Por isso, a suplementação com medicamentos só é recomendada quando prescrita por um profissional competente e quando for detectada a deficiência dessa vitamina no organismo. De outra forma, a simples manutenção de uma dieta equilibrada com a ingestão de alimentos ricos em vitamina E já é suficiente para manter os níveis corretos desse nutriente. Ao longo do texto, mostramos os benefícios da vitamina E para o corpo e preparamos uma lista de alimentos que possuem essa vitamina em abundância para te auxiliar.

Benefícios da vitamina E 

Os benefícios proporcionados pela vitamina E no organismo são variados. Ela tem papel importante em vários processos realizados pelo corpo humano e é capaz de melhorar a saúde da pele, do sistema cardiovascular e, até mesmo, do equilíbrio hormonal. Mas, não é só isso! Dentre os principais benefícios, há:

  • Eliminação dos radicais livres: a ação mais conhecida da vitamina E é a sua atuação como um antioxidante. Ela é capaz de eliminar os radicais livres responsáveis por promover o envelhecimento da pele e dos tecidos celulares, o surgimento do câncer e das doenças degenerativas. Além disso, ela tem ação de proteção das membrana plasmática das células, melhorando o seu funcionamento;
  • Melhora do sistema cardiovascular: ela atua como um regulador dos níveis de colesterol ao evitar a sua oxidação. Esse processo evita o acúmulo de colesterol ruim (LDL) nas artérias. Também é responsável pela produção dos glóbulos vermelhos, que atuam diretamente na dilatação dos vasos sanguíneos, evitando a coagulação e melhorando a circulação;
  • Melhora o sistema imunológico: diversos estudos relacionam a queda da imunidade a uma deficiência de vitamina E no organismo. Por isso, os níveis equilibrados dessa vitamina são capazes de melhorar a resposta do sistema imunológico;
  • Melhora da saúde óssea e muscular: a vitamina diminui os níveis de oxidação após a prática de uma atividade física, melhorando a absorção de minerais que ajudam a recuperação muscular e óssea. Também melhora a absorção de cálcio e de potássio, que ajudam a proteger os ossos de desgastes;
  • Promove o equilíbrio hormonal: ela atua sobre o sistema endócrino e nervoso, proporcionando o equilíbrio hormonal. Essa pode ser uma alternativa no tratamento do climatério, com relatos na redução dos sintomas desagradáveis provocados pela menopausa. Além disso, o controle hormonal favorece o bom funcionamento do metabolismo e, com isso, a perda de peso.

Principais alimentos ricos em vitamina E 

vitamina E

Por ser uma vitamina lipossolúvel, ou seja, que se dissolve em gordura, ela é encontrada em maior concentração nos óleos vegetais. Alguns alimentos ricos em vitamina E são:

  • Óleo de gérmen de trigo;
  • Óleo de girassol;
  • Óleo de milho;
  • Óleo de soja;
  • Óleo de amêndoas;
  • Semente de girassol;
  • Amêndoa;
  • Avelã;
  • Noz;
  • Amendoim;
  • Azeite de oliva;
  • Milho;
  • Aveia;
  • Coco;
  • Amora;
  • Manga;
  • Kiwi;
  • Abacate;
  • Tomate;
  • Cenoura;
  • Verduras escuras (espinafre e brócolis).

Contraindicações

Por estar presente em uma gama variada de alimentos, é relativamente fácil manter uma dieta rica em vitamina E. Por isso, casos de deficiência da vitamina apenas em razão de uma má alimentação são raros. Geralmente, a falta dela no organismo estará relacionada com algum problema que deve ser investigado por um profissional médico. E, caso seja constatada a deficiência, somente o profissional habilitado poderá prescrever a suplementação correta.

Não é aconselhado realizar a suplementação da vitamina E por conta própria. O excesso dela no organismo pode levar à hipervitaminose, que pode diminuir o processo de coagulação do sangue e levar a hemorragias, principalmente em pacientes que fazem uso de anticoagulantes.

Atenção, esse excesso raramente será causado pela alimentação, mas pode ocorrer com a ingestão inadequada de suplementos, por isso, procure um profissional antes de fazer uso desses produtos.


Referências utilizadas neste conteúdo:

Vitamina E. http://www.medicinabiomolecular.com.br/biblioteca/pdfs/Nutrientes/nu-0142.pdf

Os efeitos da vitamina E no organismo humano. http://tcconline.utp.br/media/tcc/2017/05/OS-EFEITOS-DA-VITAMINA-E-NO-ORGANISMO-HUMANO.pdf

Vitaminas e minerais com propriedades antioxidantes e risco cardiometabólico: controvérsias e perspectivas. http://www.scielo.br/pdf/abem/v53n5/08.pdf


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply