Abdominoplastia – Saiba Tudo Sobre a Cirurgia. Atrapalha a Gestação?

A abdominoplastia é um procedimento com alta procura, principalmente por pessoas que passaram por uma grande perda de peso e ficaram com excesso de pele e flacidez na região do abdômen.

Mas, afinal, o que é a abdominoplastia? A seguir, esclarecemos essa e outras questões que surgem com frequência quando o assunto é esse procedimento médico. Confira!

O que é abdominoplastia?

Trata-se de uma cirurgia plástica realizada na região do abdômen, com o propósito de diminuir o volume dessa área, eliminando a flacidez e excesso de pele. Como resultado, a pessoa fica com um perfil reto e abdômen tonificado.

A abdominoplastia é um procedimento indicado para quem teve uma perda brusca de peso e ficou com a silhueta assimétrica. Além disso, também é recomendada para mulheres que ganharam muito peso na gestação e querem eliminar o excesso de pele do abdômen, inclusive para quem apresenta sinais de flacidez devido ao envelhecimento.

Tipos de cirurgia de abdominoplastia

Curiosamente, existe mais de um tipo de abdominoplastia e cada um é indicado para um perfil diferente de paciente. Saiba, aqui, quais são essas variações e quando são recomendadas:

  • Abdominoplastia tradicional: versão clássica da cirurgia, atuando pontualmente na remoção de gordura e excesso de pele, de modo a corrigir a flacidez. É indicada para qualquer pessoa que queira repaginar somente o abdômen;
  • Abdominoplastia extensa: trata-se de uma modalidade que não se restringe apenas ao abdômen, sendo realizada, também, nas laterais, quadril e lombar. Costuma ser indicada para mulheres que acabaram de passar pela gestação;
  • Miniabdominoplastia: caracteriza-se por ter menor extensão do que a abdominoplastia tradicional. Por isso, é recomendada para quem não possui flacidez excessiva no abdômen;
  • Lipoabdominoplastia: nada mais é que a combinação da abdominoplastia e da lipoaspiração, para remodelar a cintura da forma que o paciente quiser.

Como funciona a abdominoplastia

A cirurgia atua pontualmente na remoção de gordura e excesso de pele do abdômen, reposicionando os músculos dessa região, para garantir um melhor resultado para o paciente. Considerando uma abdominoplastia tradicional, que é a mais realizada, ela possui as seguintes etapas:

  • Preparação do paciente, com realização de assepsia da área a ser operada e marcação que orientará o trabalho do médico cirurgião;
  • Aplicação de anestesia geral (se houver associação a outros procedimentos cirúrgicos) ou peridural, que somente bloqueia a dor e sensações;
  • Distensão da pele, etapa importante que permitirá que o médico costure a camada muscular distendida, reposicionando e garantindo um resultado perfeito;
  • Remoção do excesso de gordura e pele, o que fará com que a silhueta se torne enxuta e reta novamente;
  • Reposicionamento da pele, instalação de drenos, sutura de incisões e realização de curativos utilizando materiais próprios para cirurgia plástica.

Abdominoplastia pode atrapalhar a gestação?

A dúvida sobre a abdominoplastia atrapalhar a gestação é comum em várias mulheres, afinal, esse é um procedimento que altera a região do abdômen e há a ideia que talvez o desenvolvimento do bebê possa ser prejudicado.

Mas, saiba que essa cirurgia plástica não atrapalha a gestação ou o desenvolvimento do bebê. O que acontece é que a barriga da mãe pode crescer um pouco menos, porém isso não é prejudicial ao feto.

Além do menor crescimento da barriga, há um outro ponto importante: existe um maior risco de desenvolver estrias. Ademais, qualquer movimentação feita pelo bebê pode ser sentida facilmente.

Depois do parto, a barriga da mãe que já passou por uma abdominoplastia tende a voltar a um estado parecido ao que tinha antes da gestação, com menor chance de flacidez.

Riscos da abdominoplastia

Ainda que seja um procedimento médico seguro, a abdominoplastia pode apresentar riscos, assim como qualquer cirurgia. Entre os principais perigos, destaque para:

  • Acúmulo de líquido na área lesionada durante a operação, provocando inchaços e dificultando a cicatrização;
  • Abertura dos pontos / cicatriz, o que retarda a recuperação;
  • Infecção das incisões, risco que é maior no caso de pacientes sedentários e fumantes;
  • Trombose, que pode ser estimulada pela longa imobilização do paciente durante a cirurgia.

Recuperação da abdominoplastia

O paciente deve fazer repouso por 10 dias, no mínimo, e a recuperação total acontece em cerca de 2 meses. Durante o período do pós-operatório, recomenda-se:

  • Dormir de barriga para cima, com pernas dobradas;
  • Andar com o tronco dobrado;
  • Usar cinta e meia de compressão por 8 dias, no mínimo;
  • Tomar analgésico e consumir mais fibras.

Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply